Entenda mais sobre o cachorro Dálmata

Entenda mais sobre o cachorro Dálmata Animais de Estimação Cães Raças de Cães

A Origem do cão Dálmata

Essa espécie não é vista da mesma forma que muitas outras. Sua origem é desconhecida apesar de haver várias evidências que remetem a uma época bem remota, todavia não se sabe efetivamente qual é o lugar de origem da raça.
Mesmo que se acredite que seu surgimento não se deu na Iugoslávia, a sua denominação “Dalmatia” pertence a uma região nesse país. O Great Dane pintado ou então os Pointers são duas espécies de cães que podem estar presentes na geração dos Dálmatas. Até mesmo a função original da espécie é um pouco desconhecida pelos especialistas.
Porém ele encontrou seu espaço verdadeiramente, na Grã-Bretanha, como cão de tração. Os cachorros protegiam os cavalos de perigos e ainda davam um toque de classe ao processo. O mais interessante sobre o Dálmata é que algumas evidências indicam que a posição que o cão ficaria, ao redor das carruagens, poderia ser algo genético que lesa a postura do cão até hoje.
Porém a sua fama e utilidade caiu muito com o advento dos automóveis. Ele continuou como cachorro de carruagem em carros de bombeiros que eram puxados por cavalos. Com isto, a sua colaboração pode certificar que ele sempre fosse percebido como um cão doméstico e um animal de exposição bastante conhecido. Seu papel em filmes infantis tornou o Dálmata uma das espécies mais adoradas das Américas.

Atributos da Raça Dálmata

Tem um stop bastante razoável, com uma cabeça achatada e bastante larga entre as orelhas. Seu focinho é largo e robusto, entretanto não é pontudo. Sua dentição é como se fosse uma tesoura e sua mandíbula é bastante firme. Seu focinho possui uma coloração escurecida com manchas cor de fígado. Seu olhar é muito significativo, seu olho é convexo, límpido e bastante brilhante. Sua coloração âmbar ou escura depende da coloração de seu pelo.
As orelhas, implantadas um tanto elevadas, muito largas e de textura fina, pendem contra a cabeça. Seu pescoço tem uma curvatura bonita, não tem papadas e é muito extenso. Seu peito é aprofundado, porém bastante alargado. Seu dorso é robusto. A cauda, densa na base, afina-se gradualmente na ponta.
Os Dálmatas têm pelos curtos, duros, lisos e brilhantes. Vários Dálmatas possuem muitas manchas, todavia elas carecem de ser bem delineadas para garantir que o seu Dálmata seja elegante. Geralmente eles possuem as suas pintas nas cores fígado ou preto, e em uma forma esférica. Sem contar a coloração marrom escuro, também chamada de chocolate, por cima de um branco uniforme, pequeno nas extremidades, inclusive em sua cabeça, patas e, também, rabo. Necessitará de possuir os chamados cachos de uva, que nada mais são do que acúmulos de manchas e, também, os patchs, manchas com as quais os filhotes surgem, que são indesejáveis para os criadores.

O gênio do Dálmata

Esta espécie adora caminhar, brincar e é muito divertida. Embora variados donos o adquiram por um impulso, não pesquisando suas propriedades, seu temperamento, só os ambicionam só pela sua fama e elegância.

O Dálmata é um cachorro que conta com grande precisão de exercícios e em algumas ocasiões costuma desenvolver distúrbios de comportamentos quando ele não é exercitado de forma adequada. Esse treinamento precisará de ser firme e consistente, sempre tentando apostar em um reforço positivo e deve ser feito todos os dias.

Ele é um cachorro que guarda várias lembranças do modo como é tratado, por causa disso, quando são maltratados, eles podem se tornar tristes e deprimidos. São bastante inteligentes e muito teimosos. Apesar de contarem com um temperamento muito aprazível, eles irão poder revelar comportamentos bem desajeitados com as crianças por gostarem de brincar e fazerem isto de maneira energética. Mesmo sendo um cachorro considerado receptivo a outros cães e outros espécimes poderá ter, algumas vezes, atritos se inserido junto a outro macho.

Vantagens de ter um pet Dálmata

Por ser inteligente, ele é treinado com muita tranquilidade, além de ser bem amável, sereno, glamoroso, confiável, divertido e bastante carinhoso. Não costuma latir e nem é bastante hostil, contudo está constantemente alerta quando sente algum perigo. Muito eficiente em guiar pessoas com problemas de visão. As fêmeas, muito prolíferas, dão cria a filhotes cuja pelagem é inteiramente branca.
O Dálmata tem várias aptidões e uma delas é utilizar a sua excelente memória, porque aprende bastante rápido quem são os elementos da família e é um excelente defensor às crianças. Certas vezes, por ser um cachorro de guarda, poderá considerar pessoas estranhas como invasores indesejados e em razão disso deixar ele desacompanhado no seu veículo com os vidros abertos não é uma excelente alternativa.
Precisamos ser muito agradecidos e amorosos a essa raça, porque eles fazem o máximo possível com o objetivo de nos proteger e nos dar o seu amor e afeto, com sua audácia e sabedoria.
Esta espécie poderá se tornar uma excepcional obtenção se cuidada de uma maneira adequada, com muito carinho, com uma alimentação balanceada e com os exercícios sendo feitos sistematicamente.

Problemas normais do Dálmata

O maior problema que pode afetar o Dálmata é a perda de audição. A surdez é hereditária e toda uma linhagem de Dálmatas pode passar a surdez aos seus descendentes. Muitos cientistas dizem, veemente, que a surdez está ligada à falta de pigmentação nos pelos, ou melhor, se o Dálmata possui poucas pintas e mais partes na cor branca, ele possui uma maior chance de adquirir este distúrbio auditivo. Em torno de 8% deles já nascem totalmente surdos e em torno de 22% a 24% já saem com apenas uma orelha ouvindo perfeitamente.
A espécie ainda pode ser afetada por distúrbios de pele, alergias e outras alterações dermatológicas, síndrome de dilatação torção vólvulo gástrica, formação de cálculos urinários, displasia coxofemoral, epilepsia.

Cuidados da Raça Dálmata

É imprescindível que esse Dálmata receba bastante carinho, atenção e que você esteja atento com relação aos exercícios que ele necessita de fazer. Ele carece de mais do que só um passeio de coleira e deverá ser um bom parceiro de corrida. Tudo o que um Dálmata precisa pode ser realizado facilmente: prática de atividades físicas todos os dias e muito intensas. Apesar destas particularidades, ele carece de um bom abrigo, cama aconchegante e sobretudo, de parceira. É um cão frágil e o ideal é o deixar viver em sua residência e brincar no quintal.
Você deve penteá-lo sistematicamente, mas não se preocupe: esta atitude é muito fácil de ser exercida. Esta espécie carece de ser penteada com uma certa frequência, sendo que os Dálmatas deixam cair inúmeros pelos por toda a casa.
O Dálmata é um cachorro limpo, que possui um odor que não é muito intenso, sendo que o chamado cheiro de cão nesta raça é quase imperceptível. Os banhos nos Dálmatas podem ser dados apenas quando efetivamente for necessário. Exageradamente, esses cachorros podem perder a oleosidade natural de suas peles.

Os Filhotes do Dálmata

Os filhotes de Dálmata nascem branco puro e as pintas aparecem ao passo que vão aumentando. Em casos bastante anormais, existem filhotinhos que nascem com manchas, as quais são sólidas de pelagem densa, escurecida ou fígado, sem a presença de pelos brancos. Há dois tipos de manchas. As manchas grandes e bastante delineadas são mais apreciadas do que as pequenas pintas.
Jamais deixe o seu filhotinho de Dálmata sozinho, porque ele pode morder calçados, roer as quinas dos seus móveis ou cavar o máximo de buracos que for possível em seu jardim. Os filhotinhos possuem uma tendência a roer tudo que acham de interessante e alguns exemplares continuam assim após certa idade adulta.
Verifique, quando adquirir algum Dálmata, se ele revela algum hábito diferente dos outros e se tem algum tipo de mancha, as chamadas “patchs”, que desvalorizam os Dálmatas.
Os Dálmatas da cor de fígado necessitam ser conferidos, pois se os seus descendentes foram cruzados com cães dessa mesma coloração pode ter vários distúrbios de coloração.

Curiosidades a cerca do Dálmata

– Dálmatas eram produzidos para seguir carruagens, ajudando a afastar os ladrões e adicionar um toque de fineza ao veículo com os passageiros aristocratas;
– Apesar de especulações, a formação dos Dálmatas é constantemente atribuída para a área da Dalmatia, na Croácia;
– O seu primórdio foi durante a época medieval, quando estes cães defendiam as fronteiras da Croácia;
– Os bombeiros acolheram os Dálmatas como seus mascotes. Quando os bombeiros ainda possuíam carruagens, os Dálmatas seguiam o transporte. No momento em que o alarme de incêndio tocava, os Dálmatas saiam correndo, ladrando para que as pessoas saíssem do caminho. Eles pastoravam o equipamento e acompanhavam os bombeiros de volta até a estação;
– Cachorros da espécie Dálmata já foram muito populares no circo;
– Nos primeiros 10 dias da vida de um Dálmata, as pintinhas só são visíveis na pele, por baixo do pelo. Logo após esse período, as pintinhas começam a crescer e ficarem mais visíveis;
– É a única raça com pintinhas;
– Não existe uma resposta concreta, mas presume-se que as pintas foram resultado de uma alteração em sua genética;
– As manchinhas de cada Dálmata são singulares e não existem 2 cachorros com o mesmo padrão.