Informações importantes sobre o Collie

Informações importantes sobre o  Collie Animais de Estimação Cães Raças de Cães

A Origem do Collie

A proveniência do Collie é contestável. Uma tese é que a raça poderia ter a mesma origem do Border Collie. Já o nome poderia ter vindo de uma expressão gaélica que significa “utilizável” e relataria a importância desses cachorros nas chácaras aos Celtas. Entretanto, apenas passamos a ter registros dos Collies a partir de 1800. Em função de acasalamentos diferentes, tinha nesse período o tipo sedoso e o crespo.
O Collie do tipo áspero foi influenciado pelo “Old Cockie”, surgido no ano de 1867 e considerado responsável por estabelecer não apenas esse modelo, entretanto por ter incluído a pigmentação castanho claro. Primeiramente, essa raça teve o seu ápice depois da Rainha Vitória notar e se cativar por essa raça, fazendo com que toda a classe alta burguesa e os criadores de ovelhas se encantassem pelo Collie.
Foi após o ano de 1886 que adquirimos o padrão até hoje estabelecido para a raça. Foi por causa dos colonizadores que o Collie se espalhou pela América, uma vez que os cachorros pastoreios se encontravam em alta no continente americano. O escritor Albert Terhune foi mais um que viu um enorme potencial no Collie. Suas narrativas com relação aos Collies alastraram a notoriedade da espécie. A estrela da televisão Lassie, ajudou a transformar o Collie áspero na raça mais procurada da história.

Características Físicas do Collie

Mesmo que seja esguio, ele é um cachorro bastante resistente. A parte superior do crânio é construída de forma plana com sobrancelhas curvadas. Dispõe de um focinho preto, arredondado, ficando afinado na borda, com um stop ligeiro, e seu crânio possui um formato de cunha.

Os dentes costumam se agregar com uma mordedura em forma de tesoura. Os olhos medianos são puxados. Suas orelhas são pequenas de ¾ com uma dobradura frontal. O cachorro dessa raça tem um pescoço bem comprido, corpo é relativamente mais comprido do que elevado. As pernas são retas. Seu rabo é relativamente mais extenso do que alto.

A pelagem do Collie, formada por pelo e subpelo, excessivamente adequada à proteção contra temperaturas extremamente frias. Deve ser escovada pelo menos Três vezes por semana para que seja removido todo o pelo morto, prevenindo embaraços e doenças de pele.

O Collie pode apresentar-se em Três cores típicas: Marta, tricolor e azul merle. Nos Estados Unidos, também há a quarta coloração: o branco. Seja qual for a cor, as marcas brancas típicas da espécie (na juba, patas e cauda) precisam estar presentes.

Estrutura Psicológica da raça Collie

Está na 16ª colocação entre os cães mais astutos do planeta, conforme a revista “A Inteligência dos Cães”. Beiram a maestria no que tange o trabalho. O treino de simples comandos é compreendido depois de 5 a 15 repetições e aprendido facilmente, embora ainda seja capaz de melhorar com a prática.
Mas, para um melhor desenvolvimento, você tem que dar diversos estímulos para ele desenvolver o seu melhor potencial. Este cão jamais deve ser colocado para ficar só no quintal ou então fora de casa. Além de ser essencial para o desenvolvimento mental do cachorro, as atividades físicas colaboram a fim de que ele queime gordura impedindo assim problemas com obesidade.
Eles se destacam amplamente em competições de “agility”, pela sua característica, entretanto, ainda que tenham se destacado em atividades no campo, atualmente eles são incríveis companhias.
Se você deixou o seu Collie ter contato com outras crianças e adultos desde pequenos, pode ficar calmo, porque essa espécie possui uma maravilhosa naturalidade em coabitar com crianças e jamais vai atacá-las, sendo bastante condescendente, ainda mesmo, com brincadeiras mais agressivas. Eles podem se habituar calmamente com outros animais e com pessoas estranhas.
Para quem quer possuir esse espécime, precisa tomar muito cuidado e atenção, porque eles amam saltar muros e correr atrás de veículos, ciclistas, etc; fazendo com que possa se envolver em determinada situação constrangedora.

Privilégios de ter um Collie

Essa raça é encantadora. Muito belo, obediente, está sempre junto da família e adora agradar seu proprietário. Seus atributos fazem com que ele seja realmente fantástico. É um ser urbano, apesar de ainda possuírem exemplares em campos de pastagens na Escócia.
São totalmente aprazíveis, brincalhões e protegem aqueles que adoram com fervor. Os Collies inclusive costumam ter um estranho senso de direção. São de boa índole e amáveis. quando você for levá-lo para passear ou correr, deixe que ele interaja naturalmente com outros cachorros e pessoas, deixando ele mais à vontade para sociabilizar. Não são cachorros de índole agressiva, porém tendem a ser suspeitos ou inclusive traiçoeiros com pessoas que demonstram temor.
O Collie aprecia muito mais a companhia e o cafuné humano do que o espaço. Eles ficam seguindo cada passo que o seu proprietário dá, observando e vigiando tudo a sua volta. Apesar de viverem em apartamentos com uma pequena varanda, o ideal é que eles possuam um lugar com uma área maior. Outra coisa: nunca ponha esta espécie em um canil.

Problemas usuais do Collie

Em geral, esta espécie é muito saudável, mas, mesmo assim, pode revelar determinados distúrbios. A Anomalia Collie Olho (C&A) é uma enfermidade que causa um mau desenvolvimento de seu cão, levando a uma cegueira, e esta enfermidade é bem comum nos Collies.
Outro problema frequente nos Collies, referente à cegueira, intitula-se Atrofia Contínua de Retina, esta causa uma Degeneração Bilateral da Retina, causando uma perda gradativa da visão do cachorro.
Podemos mencionar, inclusive, um grande número de problemas que podem ser considerados genéticos, mas na realidade não são, como por exemplo, situações de epilepsia, inchaço, uma inclinação para alergias e doenças da tireoide (principalmente hipotireoidismo). Não há qualquer tipo de exame do DNA dos Collies, então não dá para afirmar se há ou não outros modelos de enfermidades surgidas de problemas genéticos. Cabe aos criadores fazer o possível com o propósito de que as espécies tenham uma criação apropriada e todas as raças nasçam sem qualquer tipo de problema genético.

Como cuidar de um Collie

Mesmo que não pareça, o Collie de Pelo Extenso se encaixa bem à vida interior, todavia gosta de viver em ambientes abertos, onde pode se exercitar e descarregar toda a sua energia. Esse cão precisa ser ensinado o mais cedo possível a não latir, porque os cachorros dessa raça costumam ser bastante barulhentos.
Seu belo pelo exige escovação regular, duas vezes semanais é o suficiente. Recomenda-se o uso de uma escova de cerdas e a dica é pentear constantemente na direção do pelo e nas costas.
Os dentes também têm necessidade de cuidados contínuos, contudo podem cair em uma idade precoce. É recomendável escová-los com muita frequência e estimular sempre a mastigação para conservá-los saudáveis.
Uma excelente caminhada ou corrida com coleira e algumas atividades bastante divertidas são primordiais todos os dias. O Collie é tão voltado para a família que ele é muito mais contente convivendo dentro de casa.

Os Filhotes do pet Collie

As crias dispõem de grande energia e são intensamente arteiros. Assimilam rapidamente, característica que tem que ser aproveitada pelo dono para ter em sua residência um cão disciplinado e parceiro.
Se eles se sentem ociosos, eles tendem a roer e morder os seus móveis. Consequentemente, a melhor coisa é proporcionar ao filhotinho brinquedos com os quais possa se distrair e longas sessões de exercícios e brincadeiras.
Ao passo que vão ficando mais velhos, os pelos dos Collies vão modificando gradativamente. O pelo sedoso vai se tornando crespo gradualmente até chegar à consistência permanente.
Ao mesmo tempo em que dominadores, os filhotinhos de Collies são bem carinhosos e serenos, vivendo bem com os indivíduos. Em certas ocasiões apresentam este comportamento de pastoreio também com todo mundo por causa disso carecem de ser instruídos a não fazer isso.

Curiosidades acerca do Collie

O programa de televisão “Lassie” tornou o Collie famoso. A cachorra Lassie salvava Timmy de quedas em reservatórios de minas, rios e areia movediça;
– Se criados com muita insensibilidade e grosseria, o Collie pode ficar deprimido e profundamente triste;
– Se os Collies se tornaram uma das espécies mais queridas do planeta, isso deve-se à Rainha Victoria. No ano de 1860, ela foi visitar sua propriedade na Escócia e ficou apaixonada pela boa aparência e temperamento cordial dos Collies que ela avistou. Ela importou alguns para a Grã-Bretanha, e,então, surgiu o primeiro modismo da espécie Collie;
– Elvis Presley e Priscilla possuíam um Collie com o nome Baba;
– O criador do formidável protagonista Tarzan, Edgar Rice Burroughs, tinha um Collie branco chamado Raja;
– Um proprietário encantado por seu Collie e muito grato pelos anos de camaradagem e amor decidiu gravar uma canção denominada “Bron Y Aur Stomp”, em homenagem à sua relação com o seu cachorrinho Collie Strider.