O amado pet São Bernardo

Você já viu aquele filme famoso denominado “Beethoven”, apresentado no fim do século XX??! Ele segue a estória de um cachorro, que dá origem ao nome desse filme, que é da espécie “São Bernardo”. Após o sucesso desse filme, esta raça foi aumentando em total de fãs pelo mundo todo!
Barry foi o cachorro que mais se sobressaiu no que se refere aos cães de resgates. Ele foi treinado por monges, assim como muitos outros cachorros da espécie “São Bernardo”. Barry, que resgatou quarenta pessoas ao longo de sua vida, teve seu corpo preenchido por palhas, em um procedimento denominado “Taxidermia”, e ainda foi apresentado no Museu de História Natural de Berna, na Suiça.
É frequente observarmos fotografias de São Bernardos empregando uma pequena caixa presa ao pescoço, tal como um kit de resgate. Contudo, isso é um mito: eles jamais usaram essa caixinha em seus pescoços! Esses resgates ocorriam em agrupamentos de 4 cachorros: 2 deles ficavam aquecendo a pessoa ferida, outro ficava lambendo-a para revigorá-la e o último ia buscar amparo de alguma pessoa. Um completo trabalho de equipe!

Origem e História do São Bernardo

Detentor de certos atributos de outras espécies, como o Mastiff, o Dogue Alemão e o Bloodhound, o cachorro São Bernardo está diretamente ligado aos Molossos romanos. Essa espécie originou-se dos Alpes Suiços. Sua nomenclatura vem de ‘Hospice du Grand St. Bernard’, monastério situado nos Alpes onde era um caminho obrigatório para viajantes que atravessariam aquele local.
Inicialmente, foi usado para ajudar na condução de diligências e também como cachorro de estimação e também para companhia, mas sua imensa aptidão era em salvar turistas perdidos, estima-se que esse cão socorreu bem mais que duas mil vidas em trezentos anos de serviço como cachorro salva-vidas.
Historiógrafos afirmam que a adesão do São Bernardo ocorreu por volta de 1660 na função de cachorro protetor, embora somente no século XVIII que esses cães vieram a ser usados em salvamentos! É dito que ele não somente encontrava as vítimas enterradas na neve, mas ainda conseguia socorro e protegia a vítima dos riscos naturais, tal como o frio.

Características Físicas do São Bernardo

caracteristicas-sao-bernardo Esse cão é atlético, bastante forte e excessivamente resistente. Essa característica é primordial a fim de que ele aguente temperaturas baixas em regiões hostis. Seu porte físico pode chegar até noventa quilos no caso dos machos de pelagem comprida – há duas variedades de São Bernardo, os de pelo comprido e os de reduzido. A estatura mínima desta raça é de 70 cm na cernelha para machos e 65 centímetros nas cadelas, podendo atingir a no máximo 90 cm em sua estatura inteira.
As orelhas dos São Bernardos são bastante icônicas, sendo em um molde de triângulo, bastante maiores se comparadas às outras raças!
É bastante comum observarmos o São Bernardo na coloração branca, com uma cobertura “ferrugem” próxima das costas e algumas manchas pretas no seu focinho, além da orelha e do olho. Seu pelo, normalmente, é resistente e alisado. Você pode ser capaz de observar São Bernardos nas variações de vermelho e branco e inclusive pardo. Há, inclusive, o intitulado “colar”: uma coloração muito clara ou bem escurecida ao redor do seu pescoço.

Temperamento do São Bernardo

guia-sao-bernardo Como todo mundo sabe, ele é um cão leal, calmo e bastante pacífico com todos! Foi por causa disso que ele foi usado como um cão salva-vidas. Ele é muito amável até mesmo com pessoas que nunca viu! Mas, por ser bastante amigo, ele pode se tornar muito possessivo e enciumado.
Ele é um cachorro divertido e que sempre está preparado a uma incrível recreação – ainda que ele nunca seja essencialmente travesso. Quando o seu proprietário se afasta, ele julga que deve guardar as suas dependências, por conta disso ele é além de tudo um impecável cachorro de guarda, inibindo qualquer estranho e avisando toda vez que for preciso.
Ocupa, neste momento, a 113ª posição em uma tabela sobre os melhores cães com o objetivo de se adestrar. Mas não estranhe: a despeito de sua posição, ele é muito mais simples de disciplinar. É dito que o São Bernardo desenvolve um comando determinado após ser reforçado de 40 a oitenta vezes, tendo a probabilidade de compreender a ordem em uma só tentativa em trinta e três por cento.

Vantagens em se ter um São Bernardo

Ele sempre redobra a sua precaução no momento em que se sente um cão de proteção. É, sobretudo, um cachorro de resgate que vai estar atento a acidentes, seja em casa ou em um passeio, por exemplo.
O São Bernardo é um cachorro que adora carinho, logo, caso você esteja solitário, ele irá ser uma magnífica companhia, entretanto, mesmo que sua casa seja cheia de gente, ele será ainda um impecável cão doméstico que vai alegrar todo mundo na casa, especialmente a meninada! Contudo ele sempre ama distribuir carinho e atenção a todos os integrantes da família, sendo muito extroverso e bastante afável.
Ainda que ele se adapte com muita facilidade a pequenos recintos, o indicado é que ele tenha uma quantidade considerável de espaço para aproveitar, sendo indispensável que você leve seu São Bernardo para caminhar no máximo 4 vezes semanalmente.

Pontos fracos do São Bernardo

Fique atento a certos sintomas que o seu São Bernardo pode apresentar! Ele pode manifestar um enorme problema de má formação da união da cabeça do fêmur junto à bacia. É interessante levar o cão no médico-veterinário usualmente com o intuito de determinar o problema precocemente.
Um câncer nos ossos poderá ser outro transtorno que seu São Bernardo pode manifestar, muito tranquilamente, após os 5 anos. A moléstia possivelmente está mais adiantada, caso o seu cachorro esteja com bastante dor e acabrunhado.
Este cachorro não se adapta bem em países com alta temperatura, porque eles são capazes de desenvolver piodermatite – uma infecção que acontece por conta do excesso da umidade. A chuva é extremamente ruim ao cão, eles são profundamente frágeis a muita umidade, ou seja, até a limpeza necessita de ser balanceada: o banho deve ser limitado a uma vez a cada mês.
Torção gástrica também é um enorme problema que atinge esse cão, com o intuito de evitar é primordial que você pesquise um médico-veterinário para saber a porção preferível de ração com o objetivo de oferecer a este cão.
A epilepsia é um problema bem comum nessa raça – que não possui cura e causa convulsões que podem ser equilibrados com medicamentos. O aconselhado é não procriar cachorros que sejam afetados com esse distúrbio.

Como cuidar de um São Bernardo

Uma atividade física deve ser feita todos os dias no cuidado deste cachorro, pois eles inclinam-se a ser obesos. Mas, não é uma função fácil: essa espécie cansa com naturalidade, devido ao seu físico gigantesco, o qual o faz andar devagar, isto é, essa atividade vai levar um tempo muito mais que o normal.
Caso você opte por adquirir um espécime deste, saiba que você tem necessidade de bastante espaço.
Prepare seu bolso – por causa de seu porte grande, o São Bernardo é um cachorro que possui alta despesa de manutenção no que se refere a sua alimentação. Verifique com um médico-veterinário qual a ração apropriada e a quantia ideal para ofertar ao seu São Bernardo, para evitar qualquer distúrbio associado ao sobrepeso.
O São Bernardo tem a propensão de salivar bastante e determinados cuidados devem ser ponderados com o intuito de manter a limpeza de sua residência.
Ao escovar o seu São Bernardo, atente-se na sua cavidade bucal e seus olhos, porque a pelagem dele pode aglomerar vários nós e sujeiras ao longo do pelo; e este cuidado tem que ser diário.

Filhotes de São Bernardo

filhote-sao-bernardo Os filhotes do São Bernardo tem necessidade de um acompanhamento veterinário rígido em consequência do seu desenvolvimento rápido. A cria de São Bernardo precisa de consumir alimentos ricos em proteínas e cálcio, pois sua constituição óssea e seus músculos necessitam de um cuidado maior. Se não nutridos adequadamente, essa raça consegue gerar uma redução de cálcio e a displasia pode manifestar-se em seu cachorro. Todavia nunca pretenda realizar esta reposição por conta própria! Procure constantemente um veterinário com o objetivo de orientá-lo na dose correta e evitar problemas para o animal oriundo do exagero de suplementação.
Desde pequenos, você pode comecar a ensiná-lo, assinalando o que é certo e o que não está certo. Logo, você vai apresentando, desde pequeno, quais são os limites dele e deixando-o mais ensinado no momento em que estiver maior.
Quando for comprar um cachorrinho, existem alguns quesitos essenciais que você deve prestar atenção: Procure os mais fortes, os mais grandes, que possuam uma cabeça avantajada, uma coloração escurecida em seu focinho e que tenham uma fantástica função motora inclusive.

O amado pet São Bernardo
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta